ExcursoesVeneto

Personagens importantes italianos

Compartilhe no Facebook


Giuseppe Garibaldi

"Quando seu navio corre o risco de naufragar, você tem que agarrar o leme com coragem" - Giuseppe Garibaldi

Soldado e patriota carismático, famoso pela ousadia de suas manobras militares, Giuseppe Garibaldi engajou-se em uma luta sen trégua pela liberdade e pela justiça política, o que lhe valeu a aura do herói lendário que acompanha a sua figura.

Aos 26 anos, quando trabalhava como marujo, o jovem nascido em 1807 no porto piemontês de Nizza, hoje a cidade francesa de Nice, foi influenciado pelas doutrinas políticas radicais da época e ligou-se ao movimento nacionalista italiano. Condenado à morte por tentar organizar um revolta contra a Marinha piemontesa, Garibaldi fugiu para a América do Sul. No Brasil, participu de uma rebelião contra o Império, Guerra dos Farrapos e, em 1842, comandou legionários italianos na guerra civil uruguaia, durante a qual aperfeiçoou sua tática pouco ortodoxa de combate e seu brilhante estilo de comando.

A onda revolucionária que varreu a Europa em 1848 levou Garibaldi de volta a solo italiano. Lá, combateu os austríacos para defender a república em Milão e lutou contra os franceses a favor da república em Roma. Em 1859, seus soldados voluntários, os Camisas Vermelhas tomaram a Lombardia, mas depois de fundar seu próprio governo na Sicília, o impetuoso general entrou em conflito com os napolitanos. Entretanto,a Itália independente e unificada já era realidade.

Giuseppe Garibaldi morreu em 1882. Ele próprio reconhecia a sua incapacidade para compreender certas sutilezas políticas, mas sua obstinada dedicação à causa da liberdade, tanto na Itália quanto na América do Sul, o transformou em um dos mais importantes guerreiros da História.

Morreu no dia 2 de junho de 1882, em Caprera.

 

Fonte: Os grandes líderes – Herman J. Viola e Susan P. Viola - Nova Cultural 1988



Mussolini

"Para nós a violência é um sistema, uma arte e tampouco um esporte. É uma dura necessidade à qual precisamos nos submeter." - Benito Mussolini

Durante 21 anos, de 1922 a 1943, o líder fascista Benito Mussolini dirigiu a política italiana, criando um grande movimento de massa em torno do Fascio di Combattimento, impulsionando o país a aventuras imperialistas para recuperar a glória do Império Romano e eliminando toda e qualquer oposição.

Mussolini começou sua carreira política militando no socialismo. Entretanto, seu interesse pela classe trabalhadora logo revelou-se uma farsa que apenas encobria seu afã pessoal do poder. Nacionalista, corporativista e imperialista, o líder fascista tornou-se primeiro-ministro após a “Marcha sobre Roma” - com a complacência do rei Vittorio Emanuele III, do governo e do Exército, e com a involuntária ajuda de uma oposição indecisa e desorganizada.

Com a provação do Palarmento italiano, Mussolini nomeou-se ditador em 1925. Sua fulminante ascensão chamou a atenção de Adolf Hitler, que se inspirou no partido criado por Mussolini para organizar o partido nazista.

Alucinado por visões nas quais se imaginava um novo César, Mussolini juntou-se ao ditador alemão no início da Segunda Guerra Mundial. Porém, a Itália não estava adequadamente preparada para a guerra e diante da iminente derrota, o Duce foi deposto. Após uma breve reabilitação patrocinada pelos alemães durante o governo de opereta da Reppublica di Salò, Benito Mussolini foi capturado por um grupo de partigiani e executado junto a sua amante Clara Petacci e outros importantes membros do governo fascista.

 

Fonte: Os grandes líderes – Mussolini – Larry Hartenian – 1988 - Editora Nova Cultural



Giuseppe Verdi

Em 10 de outubro de 1813, nasceu Giuseppe Fortunino Francesco Verdi na cidade de Roncole di Busseto (província de Parma). Desde pequeno, Verdi estudou música incentivado por seus pais.

Em 1832, muda-se para Milão e se apresenta no Conservatório, porém não foi aceito.

Logo em seguida, retornou a Busseto como maestro de música do município. Em 1836, casa-se com Margherita com quem tem dois filhos, Virginia e Icilio.

A partir de então, a sua veia artística começa a dar os primeiros sinais destacando-se obras para o  teatro e ópera. A sua primeira apresentação com discreto sucesso, foi em 1839, no Teatro La Scala com Oberto.

Em 1840, Margherita, Virginia e Icilio morreram um após o outro.  Somente em 1842, Verdi recuperou-se destas perdas e apresentou-se com Nabucco no Teatro La Scala . Foi  um grande sucesso graças a apresentação da cantora lírica Giuseppina Strepponi.

Anos mais tarde, iniciou uma relação com Giuseppina em 1848, se mudaram para Paris e dali a sua criatividade impulsou a criação de obras como "Rigoletto", "Trovatore" e "Traviata".

Em 1857, casa-se com Giuseppina.  Após conquistar a fama, retornou para a Itália e mudou-se para uma vila Sant'Agata em Villanova sull'Arda na província de Piacenza. Compôs neste período "La forza del destino", "Aida" e la "Messa da requiem".

Aos 80 anos, compôs Otello da homonima peça de Shakespeare.

Morreu aos 88 anos, no Grand Hotel et De Milan, onde passava o inverno.

Giuseppe Verdi

 

Fonte: Giuseppe Verdi / Biografie On Line. it



Giacomo Puccini


Nasceu em Lucca no dia 22 de dezembro de 1858, Giacomo Antonio Domenico Michele Secondo Maria Puccini. Nasceu em uma família burguesa e descedentes de músicos. O que contribui para a sua formação musical, sendo um gênio da comunicação. Existem filmes datados de 1915 sobre o seu cotidiano, que deveriam ser passados antes das apresentações. Retratava a sua vida em Torre del Lago, um dos seus ambientes, no qual passava meses e buscava a serenidade necessária para a sua criatividade.

Em 1880, vê a opera de Aida de Giuseppe Verdi e se identifica com o teatro musical. Sua mãe pede a Rainha Margherita que mantém os estudos de Puccini no conservatório em Milão.
É considerado um dos maiores compositores de óperas e foi o grande compositor da alma feminina.

Todas as suas óperas Le Ville a Turandot, ele consegue construir uma galeria de heroínas inesquecíveis. Mostra uma nova mulher, diferente daquelas escritas até o presente momento.

Giacomo Puccini

Existem 300 filmes com trechos das óperas de Puccini como ET.

Em 1910, vai nos Estados Unidos e ali desconbre uma nova aventura musical. Morreu em Bruxelas, no dia 29 novembro 1924 em decorrência de um cancêr na garganta.

Suas óperas e as suas apresentações:

  • Le Villi (31de maio de 1884 no Teatro dal Verme, Milão)
  • Edgar (21 de abril de 1889 no Teatro alla Scala, Milão)
  • Manon Lescaut (1 de fevereiro de 1893 no Teatro Regio, Turim)
  • La bohème (1 de fevereiro de 1896 Teatro Regio, Torino)
  • Tosca (14 de janeiro de 1900 Teatro Costanzi, Roma)
  • Madama Butterfly (17 de fevereiro de 1904 Teatro alla Scala, Milão)
  • La fanciulla del West (10 de dezembro de 1910 Metropolitan Opera, New York)
  • La rondine (27 de março de 1917 Opéra, Monte Carlo)
  • Il trittico:
    • Il tabarro
    • Suor Angelica
    • Gianni Schicchi (14 de dezembro de 1918 Metropolitan Opera, New York)
  • Turandot (25 de abril de 1926 Teatro alla Scala, Milano) - Post morten

Fonte: La storia siamo noi, BiografieOnline e Diretta News.

Carlo Goldoni

Carlo Goldoni é considerado um dos precursores da comédia italiana. Nascido em Veneza, em 1707, morou em diversas cidades italianas e em Paris o que o possibilitou ter uma vida aventurosa e dedicada ao teatro.

Em suas obras, o retrato era o cotidiano da época e a diferença das classes sociais. A obra mais famosa é La Locandeira.

"Tutto il mio piacere consiste in vedermi servita, vagheggiata, adorata. Questa è la mia debolezza, e questa è la debolezza di quasi tutte le donne."
Todo o meu prazer consiste em ver-me servida, desejada e adorada. Este é a minha fraqueza, o ponto fraco de todas as mulheres.
(Carlo Goldoni, La locandiera, 1750)

BOTTICELLI

 

Em 1445, Sandro Botticelli (Alessandro di Mariano Filipepi) nasceu em Florença (bairro Ognissanti), e morreu em 1510.
A sua inclinação artística surge aos 20 anos, quando iniciou seu aprendizado com Filippo Lippi, e ficou com ele até 1446. E no ano sucessivo, começou a trabalhar com Andrea del Verrocchio.
A partir de 1470, Botticelli seguiu a carreira como pintor independente com o próprio estúdio em Florença.
Pressuposto Auto retrato de Botticelli
Embora em seu tempo não fosse considerado um artista maior, Botticelli soube aproveitar das oportunidades de trabalho e logo firmou-se como pintor de um certo prestígio.
Datam de 1470, aproximadamente o Santo Ambrozio e a Trindade. Seriam da mesma época dois pequenos quadros: Judite com a Cabeça de Holofernes e Descoberta do Cadáver de Holofernes.
Em 1473/74, foi executado São Sebastião na Igreja de Santa Maria Maggiore. Nessa mesma época, realiza uma série de retratos: Retrato de Homem com a Medalha de Cosme, o Velho, Retrato Feminino, Retrato de Juliano de Medici.
1475/76 - Adoração dos Reis Magos e hoje se encontra na Galleria degli Uffizi.
1477/78 - Virgem do Mar e A Alegoria da Primavera
1480 - Santo Agostino na Igreja de Ognissanti
1481 - Anunciação de San Martino
De 1481 a 1482, se estabeleceu em Roma para pintar alguns afrescos da Cappella Sistina, a pedido de Lorenzo o Magnifico, onde se uniu a Piero Perugino, Ghilandaio e Cosimo Rosselli. Ele deixa duas obras ba capela - Tentação de Cristo e de Moisés e Punição dos Rebeldes.
Obras logo após a sua estadia em Roma:
  • O Nascimento de Venus
  • Pallade e o Centauro
  • O Lourenço Tornabuoni
  • Venus, seguida pelas graças, oferece presentes a uma jovem
  • Virgem do Magnificat
  • Virgem do Livro
  • Venus e Marte
  • Virgem, o Menino e os dois Sao Joao
  • Virgem de Melograna
  • Retabulo de Sao Barnabé
  • Anunciaçao
  • Santo Agostino na Cela
  • A Calunia
  • A Historia de Virginia
  • Natividade Mistica
  • Crucificaçao, hoje no Fog Art Museum (Inglaterra)
  • Madalena
Ele era uma pessoa muito religiosa, pintava obras fora dos canones normais do Renascimento. O que contava para ele era o desenho, a figura, a linha e o contorno como materialização de uma ideia como invenção artística. Pintava episódios religiosos e algumas vezes também fábulas cristãs.


MARCO POLO (1254-1324)

Aventureiro e mercador veneziano, Marco Polo foi o primeiro europeu a deixar um relato completo do Oriente no livro "Il Millione".



Giacomo Favretto


Veneziano nasceu em 1849, é um dos pintores mais importantes do século 19 pela qualidade da pintura, originalidade do percurso, continuidade comobras de outros artistas próximos e contemporâneos.

Em 1887, morreu de febre tifoide.

Obras importantes:


  1. Liston moderno

Carlo Scarpa


Nasceu em Veneza no dia 2 de junho de 1906 e se formou pela Accademia di Belle Arti, onde obteve o diploma em 1926. Paralelamente cresceu o seu interesse pela arte vetraria, o qual teve a oportunidade de colaborar com as fábricas de vidro.

E a partir de 1947, se dedica a arquitetura com atenção especial campo de restauração e museografia.

Morreu em 1978.



Próximos personagens

LEONARDO DA VINCI

 

CRISTOFORO COLOMBO (1451-1506)

 

MICHELANGELO

 

FEDERICO FELLINI

 

Dante Alighieri

 

Niccolo Macchiavelli

 

Italo Calvino

 

Pirandello

 

Umberto Eco

 

Dario Fo

 

Pier Paolo Pasolini

 

Leopardi

 

Foscolo

 

Gabrielle D'Annunzio

 

 

Amerigo Vespucci

 

Casanova

 

Puccini

 

Vivaldi

 

Caravaggio

 

Canova


Bernini

 

Modigliani

 

Bellini

 

Galileo Galilei

Inserir comentário


Nome(*):
Email:
Website:
Comentar(*):
Código na imagem: This is a captcha-picture. It is used to prevent mass-access by robots. (see: www.captcha.net)
 

Encontre seu hotel


Chegada

Saída

Publicidade

Error!

ERROR: could not find an image to display Error: Database Error! 


Error!

ERROR: could not find an image to display Error: Database Error! 



Newsletter ItáliaHotéis